Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

 

Sim, já cometi erros. Os suficientes. Alguns bem grandes. E já sofri com erros alheios.

De todas as vezes aprendi qualquer coisa, sobre mim, sobre outros ou sobre alguma coisa.

E também aprendi quando perdoei erros que me magoaram. Aprendi quando pedi perdão.

 

É que é preciso ter humildade para aprender. Para tentar correndo o risco de se falhar, para aceitar a derrota, para assumir que se erra. E é preciso ter humildade quando se perdoa também, porque perdoar é saber que toda a gente erra, e que nós ta,bém errámos e vamos tornar a errar.

Não perdoar é uma atitude arrogante. E não digo que no perdão esteja implícita uma mensagem permissiva de voltar a permitir que o mesmo erro ou a mesma pessoa nos torne a afectar. Mas digo que o perdão é uma tolerância que traz sabedoria e traz paz.

 

Por saber tudo isto, por já ter alguns calos da vida, já perdoei muitos erros. Alguns demoram muito tempo a processar até chegar lá.

Os mais difíceis de perdoar são os que eu cometi, talvez porque quase todos os dias sinto as consequências na pele.

E os erros que foram cometidos contra mim por conta de erros meus, por quem já eu havia perdoado tanto e tantas vezes... Tenho a capacidade de perdoar dentro de mim, porque sei que sou capaz. Só acho que pode demorar dois ou três milénios...

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.