Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

Quando não couberes num poema

[estandarte]

Quando o frio te arrepiar a nuca

[sussurro]

Quando no topo da solidão olhares em volta

[segredo]

Quando sorveres do imediato o último suspiro

Estará lá o meu abraço aberto, porto de abrigo

Estará o meu Amor a envolver-te

E um beijo a embalar-te

Quando te encontrares e no reflexo me vires

Quando ousares galopar sem medo o sonho

Mergulha no meu mar

Amor

Entrega-te sem pesos

Deixa a bagagem, a roupa e as fugas na margem

Eu sou tua

Amor

Rendida

Encontra alento num canto de dor

Deixa-te voar comigo

 

0.png