Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

Tantos anos, tantos, sempre a arrastar pedras para fora do caminho, a passar por cima de muros, a abrir caminhos em terrenos nunca antes explorados. Provação atrás de provação atrás de provação. E quando preciso de todas as forças só para me manter de pé, apesar da vontade esmagadora de deixar-me ir, cai-me o céu em cima dos ombros...


 


Desistir começa a ser uma opção. Mas implica abdicar duma identidade que foi minha, genuinamente, desde sempre.


 



Fazes-me mesmo muita falta. As raparigas mortas também sentem saudades.

Agarra nas palavras, em todas elas, e remete para o fundo dum caixote velho para onde só tornarás a olhar duas vezes. Concedo-te esses dois momentos, o da confirmação e um outro, mais tarde, do arrependimento. Concedo-te o direito à memória e o direito ao abismo, faço questão.


Não te percas, amor perdido, no esquecimento anónimo de quem nunca viveu.