Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

Não vou dar-me ao trabalho de fingir que não sei se é possível o cérebro pregar-nos partidas tais que pensemos que é um sentimento, do foro do 'coração', que dispara quando a solidão e um excesso de interioridade por ser oferecido se aliam num momento. Não vou romantizar com estranheza que um amor (aquela palavra que ninguém define mas todos querem acreditar que seja real) possa nascer do nada, dum instante em que umas linhas escritas (sabe-se lá por quem, de que idade, nome e feitio) tocam algo de inquieto no espírito. Não vale a pena apontar tolices que conheço como a estória da minha vida e que tendem a repetir-se, sempre com o mesmo resultado.

 

Sem hesitações nem pretensões de remediar o irremediável, a sina humana é boicotar a própria razão.