Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

Uma pegada pesada num pobre coração todo de cimento fresco... Ele acabou por secar, não se atreve já a bater, de artérias e veias empedernidas. Sequer se atreve a escoar aquilo que deveria ser o sangue, que o seu ruído poderia invocar memórias de quando o músculo era desperto, de quando tinha alma. Ficou a marca dessa força bruta que foi vida no que hoje só se permite ser lápide.

2 comentários

Comentar post