Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

Sou uma margarida, singela, complexa, de pétalas (que são cada uma, uma flor) ao vento, livres, despenteadas. Pega-me em ramalhete e atira-me ao ar, desfolha-me ansioso que te diga quão bem-te-quero. Rega-me de olhares doces e abraços, prende-me nas tranças que cheiram a alecrim. Deixa-me mostrar-te as sombras do nosso jardim.


 


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.