Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

As mortes, todas elas, são sempre injustas, pelo menos para alguém dos que ficam.


Quando perdemos alguém próximo partilhamos com quem partilhe da nossa dor, só nos atrevemos a dizê-lo por iniciativa própria a quem nos é especial, aos amigos muito próximos, à família. Procurar um ombro ou uma palavra que possa tornar alguma coisa um pouco mais fácil. A (vã) tentativa é de aliviar a dor, da saudade pesar menos, da impotência dividida ser mais apaziguadora no que nos pesa. E o que nos pesa é a ausência, é a perda, é o que não fizemos nem dissemos a quem, agora, deixámos de ter a oportunidade.


A morte (ou lidar com ela) exige esta proximidade, é algo de tão pessoal que me desarma e agonia ser de outra forma.


Soube hoje que faleceu um antigo colega de faculdade, e soube-o (soubemos todos) via Facebook. E parece-me surreal. Entre o choque e as manifestações colectivas, não me consigo posicionar, não consigo digerir. Sinto quase uma ofensa a ler despedidas na sua wall, que ele não lerá. Parece-me ridículo. E percebo que é tão ridículo como os funerais, como eu os considero, que sou avessa a todo este lado social e póstumo em torno dos mortos. Podemos todos fazer desfilar um rol de elogios ao F., que foi um herói, por duas vezes lutou com o cancro, e ficou sempre a perder. Podemos falar das qualidades (tantas) que tinha. Eu lamento não o ter visitado em Madrid quando lá estive há pouco tempo. Todos lamentamos alguma coisa... Todos lamentamos nunca mais podermos tornar a privar com ele, a trocar mails, a ler posts novos num dos seus blogs. Podemos reflectir e prometer-nos doravante dar mais valor a cada momento em vida, prometer não adiar. Podemos dizer adeus. E dizê-lo, de que vale? De nada. Rigorosamente nada.


...

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.