Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

Dói-me o sangue nas veias. Esta cidade tem o dom de me esmagar com o peso do ar. O gelo prometido numa esplanada qualquer cumpre-se. E tudo o resto mudou. Acendeu-se a noite de repente. Procuro olhar-te nos olhos para além de te ver. Procuro a confirmação da tua presença funda, real. Tens sempre um sorriso pendurado para me receber.


 




Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.