Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem
Sentada na sala da luz vermelha, com ruídos mecânicos e quentes por banda sonora, apanho boleia com qualquer pensamento que me leve para longe daqui.
Ainda não é Verão, mas já me sinto sufocada e não é só pelo calor. Impus-me um prazo de início de busca activa de um rumo profissional diferente e já passaram quatro meses inteiros sem resultado. Verdade que nem sempre tive a disponibilidade mental para escrever inspiradas cartas de motivação. Tê-la-ei, à disponibilidade, daqui a uns dois dias. Está decidido, vou passar a dedicar muito mais tempo às coisas que me fazem feliz. Em primeiríssimo lugar, sempre, está o meu Amor. Vou escrever muito mais, desenhar e pintar muito mais, fotografar (ainda mais) compulsivamente. Talvez aprofunde o meu alemão ou tire um cursinho de francês ou espanhol (que a memória bem precisa de ser refrescada e a TV5 não é paragem habitual do telecomando). Vou caminhar pela baía sempre que possa e pelo menos ao fim-de-semana. Vou tentar a sorte (ou melhor, tentar aquele misto de capacidade, gosto e aptidão) no yoga e no tai-chi e no que mais me der na bolha. Vou aprender mais umas coisas de "informatiquês", ler algumas das dezenas de bons livros que fui comprando nos últimos 3 anos e ainda não tive tempo de ler. Ah, e tenho de fazer uma tese de mestrado... E tudo isto fora do horário normal de trabalho. Certo... Percebem porque é que os dias deviam ter 50 horas?...
E já agora, se alguém souber de um emprego (qualquer um que seja "emprego a sério"), avise!

O vento anda, corre e voa!

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.