Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

As mãos duras abrigam poemas

Escorrem agruras em teias de nós

É violenta a ausência de quem se perdeu

E é bruta a força dos anos que passam

E nem por isso pesa o sorriso

Falhado, orgulhoso

Perfeito

Que ri por cima da história

Da ditadura, dores,

De fome, trabalho,

De desprezo, traição,

De abandono, injustiça

Ri com liberdade

Com o descanso de ser e ter sido

Fortaleza invicta

Fera, amazona e tecto

Punho erguido e colo, cobertor

Ossos fracos, varizes

Rugas e cabelos brancos

Rude como a terra arada

Fértil, analfabeta e sábia

Camarada e amiga

Amada

0avo.jpg