Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

Ditaram as circunstâncias da vida (nada de trágico nem dramático) que tivesse, numa semana, recebido em casa as visitas de quase todos os Grandes Amigos (excepção aos que moram longe, aos muito distraídos e anónimos perfeitamente identificados*). Que é também em certas circunstâncias que se tiram dúvidas, se as houvesse, de quem se preocupa connosco (coincide certeiramente com quem nos gosta), quem queremos ter por perto na intimidade (com tudo o que ela acarreta, com a exposição de fraquezas, com tudo o que é dito com e sem palavras, com os limites, com as defesas que despimos) e quem dispensamos sem sentir falta por aí além.


Calhou cruzarem-se estas visitas, extensões da família porque assim os considero, com os progenitores desta vossa humilde serva. Em resultado, depois de saírem, comentário (em tom de orgulho e confirmação) do Pai para a Mãe: "Epá, os amigos da Ventania** são bué da fixes!". :) E o orgulho é todo meu, porque sim, são mesmo muito especiais, os melhores do mundo e arredores. Conhecem-me tão bem, e mesmo assim não arredam pé. Merecem o universo todo sem lado lunar. Porque são os meus, mas muito mais que isso, porque são os que admiro e respeito, em quem confio mais do que na minha sombra, são os meus pilares, são os melhores exemplos para os filhos que não sei se um dia terei.


 


Obrigada, vida, por me brindares com esta dádiva incomparável.


 





 


* muito haveria para dizer, mas não me apetece, nem sei se me vai tornar a apetecer anytime soon...


** substituir por nome real, já que este blog e respectivo alter-ego ainda vão sendo segredo na "vida real"

2 comentários

Comentar post