Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

No outro dia perguntei-lhe quando é que ele teve a certeza. Porque sabia que ele sempre foi dono e senhor dessa certeza, porque ele nunca hesitou por um segundo, porque ele se atirou de cabeça (e ainda bem que o fez), porque da maneira como me deu aquele primeiro beijo, com tanta serenidade, como se fizéssemos parte um do outro há mil anos, porque as raízes de nós estão tão entrelaçadas sem que as tenhamos visto nascer. Como se sempre tivessem estado aqui, incógnitas, e de repente se tivessem tornado óbvias. A resposta dele veio confirmar o que eu já sabia. A certeza, de alguma forma, sempre esteve lá. E cá.


Que estória bonita a nossa, cheia de sinais, de magia. Um dia sou capaz de contá-la.


 


 



 


 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.