Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

 

 

É um pedacinho pequenino que falta. Coisa pouca, de entre o tudo que tenho e tive. Já tive a amizade, a cumplicidade, o companheirismo, o corpo, os risos, as lágrimas, a sede. Já o tive abraçado, enrolado ao coração, no frio, no calor e debaixo de água. Tantas vezes lhe ajeitei o cabelo, nos demos as mãos, nos rimos e nos abrimos. Beijei-lhe as pálpebras, os pés, o pescoço e o umbigo. Quilómetros de palavras desfolhadas, de passos lado a lado. Inícios, despedidas, recomeços. Convites, jantares, músicas. O que ficou a faltar? O passo em frente, o risco último, a tentativa de elevar tudo à 9ª potência, que nenhum de nós se contenta com pouco. E é por isso que aqui estou presa, não sei desistir antes de dar o tudo por tudo, o último fôlego. Ficou a faltar a oportunidade de ser a sério, sem regras, inteiro. Tudo o que foi, não passou dum ensaio tímido e a meio-gás, um pálido esboço cheio de amarras e impedimentos. Medo de falhar, medo de resultar, medo de perder o que foi recusado. Nunca pedi mais nada e não está fácil de recuar...

 

...

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.