Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

Decidi que 2010 seria um ano de melhoramentos. Agarrar em mim e alterar aquilo de que não gosto, na medida do possível. E isto é abrangente p’ra caraças, desde o corte de cabelo a traços vincados de personalidade, vai um mundo inteiro e metade de outro. Mas com persistência e motivação, faz-se. Com uma piccola excepção... O meu calcanhar de Aquiles, a maior (ou pronto, uma das maiores) dificuldades que se me deparam. Deixar de fazer frases multilingues? Esquecer duques e cenas tristes? Mudar de emprego? Qual quê! Difícil, difícil, é andar de saltos altos. Como é que conseguem, gajas, como?!? Já nem falo da odisseia que deve ser enterrar, passo sim, passo não, os saltos na calçada portuguesa. Assim, em solo lisinho (como o chão do quarto)... Como é que se anda sem parecer uma pata choca com uns saltos de 6 ou 7 cm? (Os de 3 cm já domei!) Deve ser um talento inato, mais um que me falhou. É que nem tenho coragem de sair à rua (até à esquina que seja) nesta triste figura. Estarei condenada para sempre a ser Gata Borralheira nas ocasiões de gala, ou começo a procurar umas havaianas de cristal?


 


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.