Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

É o que venho dizendo, como se anunciando um fim lá longe e um futuro decidido. E que mal tem? Se antes só que mal acompanhada, como toda a gente sabe, se a escolha da companhia só eu posso fazer e já a fiz sem margem para dúvidas. Juro que estou bem sozinha. Torno a estar, como estive antes. E em não podendo estar com quem valha a pena, com quem me arrebate a cada frase, com quem me faça sentir única e especial e com quem me torne a existência absolutamente extraordinária, é a minha companhia que prefiro. Só eu. Sem interrupções para amuos e decepções, sem os fastidiosos exercícios de partilhar tempos com substitutos do que se deseja. Se eu me basto? Naturalmente que não. O que me falta é por demais mágico para que possa ousar não lhe lamentar a falta. Mas that's life... E a life dá muitas voltas (piruetas e trambolhões).


 


(A propósito de solteirices, espreitem aqui a Blonda...)

2 comentários

Comentar post