Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

Porquê, perguntam-me vezes demais. Porque cedeste se sabias que ia acabar assim? Porque aceitaste ir? Porque te entregaste a instantes de luz intermitente se a escuridão dói mais assim?





"O que é que ele tem de especial que a faz querer tanto e aceitar receber tão pouco?"





Podia dissertar longamente sobre as razões, sobre o que ele significa, sobre o que eu sinto e sobre os muitos momentos que fizeram despertar os "pedaços desfiados de esperança". Culpa dele? Talvez. Who cares?





Disse-lhe uma vez que tinha muitas razões para dizer que não e só uma para dizer sim.





Quem eu sou define-se assim. Fiel ao que penso e, sobretudo, ao que sinto. E basta.


 


 



 


 


Under your spell again

I can't say no to you

Crave my heart and it's bleeding in your hand

I can't say no to you



Shouldn't let you torture me so sweetly

Now I can't let go of this dream

I can't breathe but I feel



Good enough

I feel good enough for you



Drink up sweet decadence

I can't say no to you

And I've completely lost myself and I don't mind

I can't say no to you



Shouldn't let you conquer me completely

Now I can't let go of this dream

Can't believe that I feel



Good enough

I feel good enough

It's been such a long time coming

But I feel good



And I'm still waiting for the rain to fall

Pour real life down on me

'Cause I can't hold on to anything



This good enough

Am I good enough

For you to love me too?



So take care what you ask of me

'Cause I can't say no


 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.