Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

Não choro, que não quero
Manchar de pranto
Um sudário de força combativa.

Reteso a dor, e canto

A tua morte viva.

 

A tua morte morta

Pelo próprio terror em que ficaram

À sua frente

Aqueles que te mataram

Sem poderem matar o combatente.

 

O combatente eterno que ficaste,

Ressuscitado

Na voluntária crucificação.

Herói a conquistar o inconquistado,

Já sem armas na mão


Quem te abateu, perdeu a guerra santa

Da liberdade.

Fez brilhar na manhã do mundo inteiro

Um sol de redentora claridade:

O teu rosto de Cristo guerrilheiro.

 

Miguel Torga , 11/Out/1967 in «Diário VIII»

 

35288953_874873086034109_2224492347192770560_n.jpg

91 anos sobre o seu nascimento. Exemplo maior de revolucionário fiel aos seus ideais, abnegado, verdadeiramente internacionalista. Podia ter tido uma vida confortável, de burguês. Em vez disso, ajudou a mudar o mundo e foi assassinado aos 39 anos. Honra eterna. Hasta la victoria, siempre! 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.