Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

Foi preciso chegar aos 30 para reconhecer que deixei de ser uma miúda a tempo inteiro. Passei a ser mulher, pelo menos às vezes.


Foi por isso que os rapazes que nunca são capazes de ser homens deixaram de ter a mesma piada naquele instante. Aliás, muito antes, mas foi ali que me caiu a ficha.


Foi um homem que me viu como mulher que me ensinou a ver o mesmo que ele via. Ele via muitas coisas, mas também deixou escapar algumas importantes. Ele era um Homem a sério, que às vezes era rapazola.


 


Por isso, aquele choque que te disse ter sentido quando te conheci, por pareceres um "homenzão" mas seres afinal um miúdo, não foi um elogio.


Nunca deixaste de ser o miúdo para seres, ao menos por um bocado, homem. E eu já não sou só uma miúda.


 


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.