Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

Quero um homem que não tenha medo. Que não tenha medo de se dar, de arriscar, de ser magoado, das consequências e dos erros. Quero um Homem com H grande, mais que um miúdo. Quero que não tenha pudores em entregar-se às emoções, que não seja mesquinho e não considere que abandonar uma ideia é negar-se a si próprio. Quero um homem que me acorde a meio da noite com beijos de desejo e que se enebrie no perfume dos meus cabelos. Quero um homem que não tenha receio de falhar e que queira sempre mais e melhor. Quero um homem que me cante à janela e me escreva poemas para me conquistar, que me diga sempre toda a verdade que lhe dita o coração e a alma. Quero um homem que saiba ler os meus olhos mas não se assuste com as minhas palavras. Quero que tenha palavras iguais às minhas e as coloque todas a uso. Quero um homem que me fotografe à socapa e me deixe bilhetes pela casa. Quero um homem artista, que encontre beleza onde os outros não a vislumbram. Quero um homem muito inteligente, que resolva equações de cabeça e que me dê enigmas para decifrar. Quero um homem poeta, bem resolvido consigo e com o passado, ansioso de abrir as asas e voar. Quero uma companhia para tardes de cinema, que goste de pipocas salgadas e de mãos dadas no escuro. Quero um homem que procure as minhas mãos com as dele enquanto dorme. E que goste de mãos dadas de dia, de abraços e beijos no meio da estrada, que se apaixone de cada vez que eu lhe salte para as cavalitas ou faça um ataque de cócegas. Quero um companheiro para todas as viagens, que oiça música nos carris de ferro e com quem possa partilhar silêncios. Quero um homem despreocupado, independente e rebelde, quero um homem com mau feitio, opinativo e determinado. Quero um homem sem fé mas com esperança, que veja nas improbabilidades oportunidades de magia. Quero um homem que adore perder-se em mercados e nos aromas das frutas frescas, que ande descalço na relva e me escreva o nome na areia. Quero um homem culto e honesto, bondoso e sensível. Quero um homem que cheire a lavado e que se arrepie quando lhe roçar os dentes na barba. Quero que me olhe com uma expressão de adoração, paixão, tesão. Quero um homem que saiba beijar como eu gosto, com doçuras, que saiba tocar-me a pele com a ponta dos dedos. Quero um homem que não me faça promessas, que me descubra tesouros e me abrace com força. Quero que partilhe o sono, os sonhos e pesadelos comigo. Quero um homem para rir em gargalhadas inconvenientes e com quem chorar a tristeza. Quero um homem sem dúvidas e que veja para lá do óbvio. Quero um homem educado e gentil, instruído e criativo. Quero um homem que me surpreenda. Que me vende os olhos e que me dê a provar à boca a comida dele. Quero um homem que me proteja sempre com a verdade. Quero um homem que me respeite, que me coloque acima de todas as coisas e que tenha orgulho em mim. Quero um homem com estrelas no fundo dos olhos. Quero que me dê flores só quando o momento não seja de comemoração, quero que se esqueça das datas mas que recorde todos os momentos. Quero um homem que nunca fique comigo contrariado. Quero que compreenda que às vezes, preciso de estar sem ele e que não o amo menos por isso. Quero um homem fiel a mim e sobetudo, a si próprio. Quero um homem que não diga “talvez” se sabe que a resposta é “não”. Quero um homem despenteado, das ideias. Quero um homem sem planos para amanhã, um companheiro de aventuras e traquinices. Quero um homem que me ame desalmadamente, com toda a alma, até que a alma doa se não me tem.

0000000000.jpg



8 comentários

Comentar post