Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

Ando a poupar. Sou poupadinha por natureza, mas dei por mim a amealhar, a fazer um pezinho de meia. Ora são fotos, ora palavras, ora pensamentos esvoaçantes, todos guardados numa pastinha, a aguardar melhores dias, ou a ocasião em que os possa oferecer, celebrar, divulgar. Pois é, ando a poupar miminhos para quando o amor me raptar da realidade. E ele virá, eu sei que sim. E quando vier, vou esbanjar tudo o que tenho, que ele merece tudo assim duma vez, nada de contenções nem de prudências. Amar é tudo, é todo.


Ninguém faz ideia do quanto eu quero fazer aquela alma pular de alegria, de felicidade a rebentar pelos ouvidos. Aquela, mais nenhuma.


 


4 comentários

Comentar post