Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

O meu primeiro desenho ainda existe nalgum fundo de armário. Tão toscamente quanto imaginável, desenhei o que me parece ser o retrato do meu pai, riscos para braços e pernas e qualquer coisa semelhante a um círculo para cara, com olhos e boca e cabelo. Não tinha nariz nem orelhas, mas tinha os dedos grandes (aos meus olhos) com que me pegava e atirava ao ar. Foi ali, nas mãos do meu pai, que aprendi a voar. E nunca mais me contentei em ver o mundo cá de baixo.


 


 



 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.