Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

Sucumbo ao arrepio; Rendo-me. Abri caminho com uma faca de mato entre os dentes, arrisquei, ousei e nunca olhei para trás. Sabendo que errava, tornei a errar; Sabendo que dói… Com desmedida força dei tudo, até do meu sal líquido, nos teus lábios nus. Fraquejei, em jeito de fuga, para não ser mais eu; fui encontrar-me perdida em ti. E juntos nos perdemos. Existi enfim no teu abraço, reconheci-me mulher. Saudade de acordar a sorrir para ti, pura Luz. Quem escondemos nesta escuridão?

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.