Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

E antecipando já a onda de show-and-tell que vai assolar a blogosfera entre hoje e 3ª feira, adianto já. Não recebi prendas. Nenhuma. Ofereci (poucas) prendas, com muito amor. Simbólicas, todas elas. Ao gajo Sr. Eng.º, mandei-o passear. Que, como sabem (vide post abaixo) é a melhor prenda do mundo.


Bebi pouco vinho do Ti Bento, bebi pouco Porto, bebi pouca aguardente. Poucas azevias, nenhuma lampreia, quase-nada de tronco. Provei as minhas filhós de abóbora e como não tenho nada de modesta, acho mesmo que cada ano ficam melhores (certamente não tem qualquer relação com a quantidade crescente de cachaça que lhes meto). Tive frio, tive sono, estudei, escrevi. Zanguei-me e acho que mandei um psicótico à merda. (Começa a ser tradição de dia 25, só muda o psicótico.) Constipei-me. Tomei pirolitos* para conseguir dormir. Dormi pouco. E voltei a ter pesadelos.


 


 



 


 


 


*alprazolam + diazepam

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.