Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

Não os suporto, não suporto ler nada deles, não gosto de os ouvir a falar e acho que são realmente maus, mesmo muito mauzinhos. Não consigo ter qualquer respeito intelectual por estes "escritores", que usam uma única fórmula batida para produzir livros que não acrescentam rigorosamente nada, a meu ver, nem à arte nem à Humanidade nem a coisa nenhuma. Desperdício de papel!

Bem sei que são best-sellers, mas eu não sou conhecida por gostar das mesmas coisas que a maioria. Pessoalmente, não tenho nada de mais contra nenhum deles, além de alguma irritação por serem os autores de "literatura" muito má.

coiso.jpg

 

Paulo Coelho, o rei dos clichés e lugares comuns, todos os livros se podem resumir a um profundo e longo bocejo. 

 

s320x240.jpg

Margarida Rebelo Pinto, a.k.a. Guidinha, conhecida pela sua postura beta de super-tia snob, pela invenção do termo "auto-plágio" e por odiar gordas. Costumo dizer que o seu nível de escrita está ao nível de qualquer garota de 14 anos. 

509948.gif

 

José Rodrigues dos Santos, conhecido por apresentar noticiários sem qualquer noção da isenção que lhe devia ser exigida, há quem diga que usa ghost writers para produzir romances à velocidade da luz e surfar a onda que é a vantagem da sua popularidade. 

 nicholas-sparks.jpg

Nicholas Sparks, o mais lamechas de todos os escritores lamechas de historinhas lamechinhas, muito choronas e cheias de sentimentos profundos, que são adaptadas para o cinema (filmes lamechas, de lagriminha fácil e pateta). Tenho um ex-namorado que o tinha por escritor favorito e eu devia ter fugido mais depressa. Não fugi, mas por algum motivo é ex. 

 

 

 

O blog da Guida parece ser igual à imagem que tenho dela: desinteressante, insípido, seco como um carapau. Cheio de equívocos e disparates e erros crassos.


Eu sei que detesto a escrita da Guida há muitos anos, antes das crónicas ridículas cheias de odiozinhos de estimação, antes do "auto-plágio", desde que lhe li o (vá-se lá saber por que raios) best-seller. Li, verdade. Por isso posso falar com propriedade. A senhora escreve tão bem quanto qualquer miúda de 14 anos, mas com mais pose e vedetismo.


Porque raios me lembrei de clicar no perfil dela quando a vi por este meio não sei, deve ser masoquismo. Mas li o primeiro post.


pleonasmo.JPG


(Apresento-vos o pleonasmo fresquinho.)


oi.JPG


 (E apresento-vos o sotaque brasileiro: oi?!)


E a seguir, provavelmente mais por curiosidade mórbida do que qualquer outra coisa, ainda fiz um scroll e li mais um pedaço de um post. As gralhas, as verdades entre as Lapaliçadas e as LiliCaneçadas e as muitas frases a começar por "E" são cansativas. Assim não dá. E assim termina o que já estava condenado à partida. Byebye Guida!


3.JPG


4.JPG


5.JPG


6.JPG