Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

Ventania

Na margem certa da vida, a esquerda.

origem

Este blog é virado para dentro, para os confins de mim, em senso lato ou nem tanto. É uma sala fechada em que as palavras são a psicoterapia. Raras vezes me lerão (aqui) a opinar sobre o 'mundo lá fora' (e se eu sou opinativa!). É para contra-balançar. É que na "vida real" passo muito mais tempo virada para fora e preciso de me recolher no casulo, cuidar dos meus eus e dos meus porquês. Se podia teclar palavras em alto débito sobre alguma coisa do tanto que me move, me perturba, me emociona, me revolta? Podia. Mas este não será o lugar. Tudo isso aqui me soa a futilidades, a intervalos para publicidade. E vejamos... nah, nesta vida a Ventania não está ainda em condições de pausar coisa nenhuma.


 


 



FIM DA CANÇÃO



Chegámos ao fim da canção,

E paro um pouco pra dormir.

É tarde pra voltarmos atrás,



Já nem há motivo algum para rir..

É como ouvir alguém dizer:

"Vê nessa procura

Uma razão

Pra virar a dor para dentro",

Que é virar o amor para dentro.

Falo de um amar para dentro,

Que é virar a dor para dentro..

Eu vou dizer até me ouvir,

A dor chegou para ficar.

Eu vou parar quando eu sentir;

Não haver motivo algum pra negar

É como ouvir alguém dizer:

"Vê nessa procura

Uma razão

Pra virar a dor para dentro",

Que é virar o amor para dentro.

Falo de um amar para dentro,

Que é virar a dor para dentro..



Pra virar a dor para dentro",

Que é virar o amor para dentro.

Falo de um amar para dentro,

Que é virar a dor para dentro..



Chegámos ao fim da canção

E paro um pouco para dormir...